segunda-feira, 30 de maio de 2011

Oca Solidão


OCA SOLIDÃO




Procuro preencher um espaço vago,

um buraco enorme em meu peito,

que tenta sorrir meio sem jeito,

a espera de um real afago...



Sorrateira madrasta da alegria,

que penetra o coração,

esperança teimosa, cheia de emoção,

que faz os lábios sorrirem de dia,



e os olhos marejarem à noite,

aperta, deixa marca, machuca,

saber que a solidão não caduca,

insistente, fere como o açoite.





Nice Aranha
Sereia Noturna

2 comentários:

Pierre BOYER disse...

I use google translator but it's very nice...
Greetings from France,

Pierre

Sereia Noturna disse...

Thank you, Pierre!