segunda-feira, 23 de maio de 2011

Ferida Aberta



FERIDA ABERTA






Passam-se os dias,

foram-se as alegrias,

restou somente a lembrança,

coisa de quem tem esperança.



Sofri a partida abrupta,

a ausência, ininterrupta,

agora a vida mudou,

algo em mim, dentro secou.



Ouso tentar acreditar,

num novo momento amar,

mas a marca ainda é forte,

aperta, corrói, parece um corte,



que não cicatriza e fere,

sempre esta à flor da pele,

e não permite-me jogar,

inquieta, deste mal quero sarar.





Nice Aranha
Sereia Noturna

Nenhum comentário: