segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Vejo Agora





-------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ                                          ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ



VEJO AGORA



Novamente vejo a vida ao meu redor

diferente do que via a algum tempo,

cercam-me esperanças outras,

lembranças que me tocam forte.



Se sorte ou não, certo é que este amor

por demais complexo se infiltra e habita,

aos poucos domina, se consolida,

e dentro do peito se instala imperativo.



Não mais perdidamente,

mas arrebatadoramente,

solidifica-se no infinito.



Novamente tudo vejo, e revejo

agora com olhos outros, diferente,

entendendo a gente,

querendo a volúpia de sempre.



Óh, amor que atravessa os tempos

minha essência domina, agita,

meu coração acelera, palpita,

e no viver da paixão, o êxtase fomenta.



Não mais timidamente,

mas divinamente,

perpetuando-se no infinito.



Assim é amor da gente!





Nice Aranha
Sereia Noturna




ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ                                          ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
-------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------



Um comentário:

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Querida Nice, sua poesia é um grito de vida, um sublime encanto, encantemento do amor... O amor é, assim, nos leva aos voos altos e nos dá o infinito... Voa alto quem se permite com as asas do amor borboletear...
Abraços com ternura, Jorge