sexta-feira, 29 de abril de 2011

Vida e Morte




VIDA E MORTE





No silêncio incansável da paciência,

tolerância audaz da inteligência,

vagam os pensamentos meus,

que de tão juntos, parecem teus.



Marcam-se as utopias, as alegrias,

entregas festeiras, andarilhas crenças,

que fazem e refazem os conceitos,

erros e acertos, nossos preceitos,



parte-se o todo em vários pedaços,

e estes se unem, unidades ao todo,

no ir e vir das inúmeras tentativas,

restam invariáveis, as certezas,

que tão pouco sabemos da vida,

menos ainda quando dela a partida.



Seguimos entre caminhos escassos,

outros caminhos abrimos. Se engodo,

é a busca de nossas afirmativas,

não sei, apenas deixamos as evidências,

que nada, da morte, sabemos, tida

como fim ou começo, ainda resta a investida!





Nice Aranha
Sereia Noturna

Nenhum comentário: