quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Para que amar?




PARA QUE AMAR?


É a interrogação que insiste,
a pergunta que não se cala.
Se o amor te trouxe e te levou,
deixando comigo, uma parte,

como agora, viver, sem ter-te,
se em mim, ainda vives,
em cada poro, em cada riso,
em cada lágrima, em cada olhar?...

Para que amar,
se a questão é persistente,
se a resposta, não se pronuncia,
se a dor é uma constante?

Se sem explicação partiste,
se sentes amor, e não fala,
se sei que teu coração apertou,
e que de ti, eu faço parte?

Se queres me ver, e eu, ver-te,
e ainda assim, insistes,
com a distância; o viso,
de que não vives a me amar?!

Para que te enganar,
se tudo é tão transparente,
se somos do verso, a pronúncia,
exata, completa, exuberante,

de que, do ódio, se diste,
de que do amor, se embale,
porque conosco, o cúpido acertou,
um do outro, somos a sorte, a vida, a arte?!

Para que amar?

Para viver esta história,
este instante, esta vitória,
onde juntos, somos amor,
envolvidos de encanto e calor...

Então, amor, por favor,
dispasse, de todo temor,
e leve, livre e inteiro,
seja o meu companheiro!


Nice Aranha
Sereia Noturna





2 comentários:

osmar disse...

Suas poesias são lindas e original. Poesia a base do amor sensível!
Adorei seu blog e obrigado por fazer parte do meu grupo de amigos.
Vou estar sempre aqui.
forte abraço e bjos.

herry tan disse...

Wooowww..., this blog very cool ..., i like it sereia.

if u have time visit n follow my blog
herry-tan.blogspot.com.. thanks