sexta-feira, 18 de março de 2011

Pela janela entreaberta



-------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ 


PELA JANELA ENTREABERTA


Ao olhar pela fresta,
vejo tudo que resta,
o sol a esconder-se,
a noite a aparecer...

Tudo que vejo se presta
ao sonho que me atesta
a realidade de viver-se
a intensidade de se ter

um amor que adestra
felicidade em festa
cúmplice sentir-se
até permitir-me padecer.


Nice Aranha
Sereia Noturna



ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ 
-------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

Um comentário:

Antônio Henrique disse...

Lindo verso, com a transparência do mar me deixou como se tivesse em cima dele.

(...)