quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Luz na Escuridão


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ


Luz na Escuridão


Entreaberta a janela vejo,
Distantes sonhos na escuridão da noite.
Vem a saudade me matar primeiro,
De tua lembrança me faz prisioneiro.

É tão cruel a falta de teu beijo,
Quanto o desejo a reclamar deleite.
Ser teu escravo, amor derradeiro,
Entre as verdades ser teu paradeiro.

Sim, esta emoção é quase uma canção,
Onde lua e estrela, enfeitam o céu lá fora,
Enquanto o peito, chora esta vontade,
Que de tão tua, não mais, cabe em mim.

Vivendo em prosa e verso, doce ilusão,
Deste sentir que não quer ir embora,
Ao céu se une e rende, a realidade,
Eternamente nos termos, e entregar enfim!


Nice Aranha
Sereia Noturna


ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

3 comentários:

::::FER:::: disse...

a distância separa apenas os olhos... bjs do Fer e graça e paz!

zezinho disse...

Adoro este lugar sua poesia é divina.Um otimo carnaval!!!Tchau

Walmir disse...

paixão é mesmo bicho desejoso, desejante, hein mana?
Não se contenta com migalha, embora não as dispense. Quer tudo, e quando tem o tudo, acha pouco.
Paz e bem, Sereia Nice.