quinta-feira, 23 de junho de 2011

Ondas do Mar



ONDAS DO MAR


Amadas ondas da vida,
que levam e trazem
chegadas e partidas...

Ondas, ondas, queridas,
que encantam e aspiram,
alegrias sem feridas...

Ondas ferozes cheias de vozes,
ecos, tinidos, estardalhaços,
cheias de tensão, tesão, emoção...

Ondas mornas com tantas normas,
palavras, sentidos, versos,
consciência, maturidade, decência...

Ondas calmas, repletas de almas,
bondosas, pacientes, caridosas,
que acolhem, acalmam, confortam...

Ah, ondas que unem o sudeste e o sul,
norte e nordeste, leste e centro-oeste,
norte ao sul, nordeste ao sudeste...

São ondas que embalam,
em suas nuânces, todo um mar,
de infinitas belezas e eternas surpresas,

ondas que gingam aos sons inusitados,
dos nados borboletas e sincronizados,
onde nadam eu e você, no eterno querer.

Ondas, ah ondas que embalam o mar,
são ondas de esplendor, brumas, espumas,
ondulando todas as versões, do verbo amar!


Nice Aranha
Sereia Noturna

3 comentários:

Antônio Henrique disse...

que poesia cheia de movimento como as badaladas do mar.

Sereia Noturna disse...

Valeu pela visita e comentário Antonio. Obrigada.

Tânia Andrade disse...

Amei suas poesias, Nice Aranha. Parabéns! Me sinto um pouco Sereia.

Abraço.

Tânia Andrade.