sexta-feira, 17 de junho de 2011

Eu sei


EU SEI




Que é meu, este teu palpitante coração,

apesar da distância que nos persegue,

sou musa, mulher, a tua canção...



Sei que inspiro os teus versos e o refrão,

existo eternamente... Fui-te entregue,

no infinito sentir, em toda tua emoção.



Sempre estarei contigo, tenho convicção,

ninguém meu lugar tomará... Esternegues

a volúpia do amor sentido em poema, razão.



Mas nunca esqueças, por ti, a condição,

imposta e proposta - E agora se encarregue,

de guardar trancada toda esta sensação,



no imperioso tempo de vida, em devoção,

ao caminharmos a parte... E, empregues,

toda a verdade da dor, desta vil separação.





Nice Aranha

Sereia Noturna

Nenhum comentário: