terça-feira, 27 de março de 2012

Saudades, tuas...



SAUDADES, TUAS...


Não posso deixar de sentir,
não há lógica que explique,
o desejo que me domina...

Procuro te esquecer,
tento não me envolver,
mas acabo te reescrevendo...

E dia após dia, noite após noite,
permeias as horas, os minutos, os segundos,
não sei o que fazer com tudo isto que guardo,
não coloco para fora, não grito...

Teu calor existe, toca-me a distância,
mas meu corpo anseia o teu, e você não vem,
meu carinho quer te abraçar, mas estas invisível,
ouço tua voz, leio teu pensamento,
sinto cada desejo teu, mas não te posso ver e tocar...

Óh cruel momento, que nos separa os corpos,
aproxima as almas e acorrenta as vontades,
por favor, ameniza a dor desta saudade,
pois sei, é sim, amor de verdade.


Nice Aranha
Sereia Noturna


2 comentários:

::::FER:::: disse...

Sempre acho conforto , aqui , que bom que posso vir... Não ando muito bem e "saudades" é um sentimento que no momnto tá me fazendo muito mal... bjs

Tiago André Vargas disse...

Bonito.