terça-feira, 20 de maio de 2008

Volte logo prá mim


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ               ﺅﷲﻼ'ﻼﷲﺅ  




Volte logo prá mim

Como dói cá no peito, a saudade que tenho de ti. Estava quieta no meu canto, até você me encontrar... E agora, o que faço sem você?...

O ar me falta, as horas não passam, demora a volta... Justo eu, que adiava sempre os encontros, os momentos, as horas...

Que não queria ter, batendo e apertado, o coração assim... Que fugi, desesperadamente de um novo amor, de uma nova história.

Mas, fazer o quê, se me derreto toda com teu olhar, se a alegria se postou em meus lábios à toa, se não sei mais viver sem ti?...

E a necessidade tanta de receber teus beijos, abraços, fazer de nossos corpos só um, e completar a minha alma, que só é inteira, com a tua...

Desejos tantos e loucos, que não são nada pouco, muito pelo contrário. Que me fazem querer que o tempo corra, que as horas passem, que ano finde, prá que você volte prá mim...

Te amo.

Nice Aranha





ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ               ﺅﷲﻼ'ﻼﷲﺅ  
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Meu eterno amor


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ




Meu eterno amor



Meu coração está apertado,
Em tuas mãos, está o meu destino.
Enquanto bate descompassado,
Tum, tum...Tum, tum... até perco o tino.

Por teu chamado anseio,
Por teus beijos eu suspiro.
Em teus olhos eu leio,
Fervor que acontece, piro!

Dos enlevos esperados,
Nossos sonhos almejados,
Só a esperança é que se faz.

Enquanto em nosso peito bate,
E o teu abraço me engate,
É o verdadeiro amor, em paz!



Nice Aranha




ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

segunda-feira, 12 de maio de 2008

Mãe


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ



MÃE



Se hoje me vejo assim,
Nas águas deste rio,
É porque você em mim,
É tudo em que confio.

Sou, de ti, um pedaço,
De tuas entranhas nasci.
E hoje te dou meu abraço,
E graças a ti, estou aqui.

Amanhã, em papéis invertidos,
Reflexos de mim, eu vendo,
Fale dos instantes queridos,
Eternizados, em meus filhos, crescendo!



Nice Aranha




ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

terça-feira, 6 de maio de 2008

Meu querido


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ               ﺅﷲﻼ'ﻼﷲﺅ  



Meu querido



Triste é a dor, que de mim, apodera-se. Corrói, machuca. Saudade que sangra incessante, perdida nas lembranças, de passados momentos, de sutis encantos.


Como eram belos, os instantes e as histórias, que se traçavam surpreendentes. Como eram mágicas, e inexplicáveis, as sensações, de tuas promessas. Sonhos, que me nego, a esquecer.
Mas agora, sem as cores de outrora. Vivo a imaginar se fossem verdades, as juras, os galanteios, as emoções ditas do coração.


Partistes sem deixar rastros, pegadas, registros... Apenas a ferida incurável, da ilusão perdida. E existindo, não mais vivendo, vejo meus sentimentos, a padecer.


Eu olho pro céu e vejo, a lua e as estrelas, a reluzir na noite; o sol à pico, brilhar, e a tingir meu rosto. Acordo eu, de entorpecente segundo, a sentir respingos d’agua a me correr as faces, se são as lágrimas ou a chuva fina, já não sei mais, misturam-se todas.


Luto contra a angústia que se quer instalar, abro um sorriso, esboço minha saudade. Tornando real o sentir que brota, a felicidade que aflora, quando no horizonte, vejo teu semblante, para mim, voltar.


Sua amada

Nice Aranha

ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ               ﺅﷲﻼ'ﻼﷲﺅ  
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

domingo, 4 de maio de 2008

Estrelas Caídas


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ


Estrelas Caídas
Dueto

Olho o céu que adentra o infinito
e esconde estrelas no firmamento,
não há lágrima e nem mesmo o grito
da brisa levada pelo vento! -
(Josias)

Aquecido em teus braços, conflito
a intensidade do sentimento...
E enquanto ao olhar teu; eu me fito,
Dou-me, a promessa, deste momento. -
(Nice)

Sinto, o teu coração junto ao meu,
E as batidas, misturam-se ao teu,
Nesta estreita vigília da lua. -
(Josias)
E a brilhar como raras estrelas,
Se entregam puras, eu já posso vê-las
No instante... que a tal brisa, se insinua! -
(Nice)
Josias Alcântara
&
Nice Aranha

ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------