quinta-feira, 31 de maio de 2012

Teatro não, nosso amor.




TEATRO NÃO, NOSSO AMOR.


Depois de viver as ilusões e esperas distantes... Sentimentos que não se encontravam, mas era um só... Partimos um de cada lado, a percorrer caminhos diversos, encontrando barreiras, mentiras e verdades...

Fomos analisados, subestimados e glorificados...

Somos o nada e o tudo imaginado...

Entre versos e ilusões criamos histórias, sensações e emoções que aos poucos iam saltando das letras tingidas no papel e digitadas na tela do computador...O sentimento devastador, que aos poucos nos tirava o sossego, a calma, a razão... Fazia com que nossas reações fossem intensas, sofridas, assustadas...

Parecia loucura, o sentimento vivido e retratado. Ficamos atordoados e fugimos... Fugimos com medo e receio, desconfiados, assustados... Paixão avassaladora, por nós, tão temida. Sabor de outrora, doído...

Mas com o passar do tempo, acalmado sentir, jamais te esqueci, meu amado... E continuei todo dia há esperar pelos bilhetes, recados e poemas trocados... Onde segredos e juras se apresentavam e desfilavam entre imaginação e realidade... Ansiando de volta a emoção vivida, sem culpas, sem medos, sem luta...

Por que? Não sei... Foi só quando partistes, que percebi na paz que me assolou; a saudade deixada, relembrando os momentos, as aventuras e os devaneios passados...

Estou tranqüila, mas sinto cada vez mais acessa a chama dentro do peito...

Sonho contigo, uma mistura serena de carinhos e torpor de secretos desejos... Teus lábios parecem chamar e convidar há um beijo eterno, registrado em instantes e momentos diversos, amenos e intensos, de dois corpos ávidos pelo ensejo do amar...

Se, são conjecturas, quimeras, não sei... Mas bate incessante na memória, a lembrança e a vontade deste amor que transcende... E hoje, eu prossigo a história, que ainda não encontrou seu fim...


Nice Aranha
Sereia Noturna

5 comentários:

J Araújo disse...

Um lindo texto poético. Parabéns!!

Adorei seu blog, valeu!!

Bj

Em tempo; detesto verificação de palavras.

Marisete Zanon disse...

Chegando o dia dos namorados...O amor continua sendo tema de quase todos os blogs. Gostei Nice. Sucesso!
bjos!

Odair Ribeiro disse...

"Foi só quando partistes, que percebi na paz que me assolou; a saudade deixada"

Linda prova de amor.

Tive uma experiência dessa recente e teu poema me relembrar aqueles solitários.

"E continuei todo dia há esperar pelos bilhetes, recados e poemas trocados.."


Abração, vou volto.

Life Line disse...

Nice saying...

Rita disse...

✫. `⋎´ ✫❤✫..
Olá hoje vim deixar, meu abraço de
um bom final de semana.
Agradecer todas as suas mensagens
deixada no meu Cantinho
Parabenizar pelas suas belas postagens, sendo elas do seu agrado
me agrada também.Tudo continua lindo por aqui
Bjusss carinhosos
Rita
✫. `⋎´ ✫❤✫..