quinta-feira, 27 de março de 2008

Mareta de uma Vida


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ



Mareta de uma Vida



Foi na imensidão destas águas salgadas,
Profundezas, cruéis desta vida insana,
Que aprendi e refiz-me, destas pauladas,
Com a força do nobre poder que emana,

Chama quente, caliente, dentro da gente,
Arrebate, a dor que arde e fere, deprime.
Suprime da alma, triste mágoa pulgente,
E descubras, neste sorriso sublime,

Alguém que te ama, muito além da cama,
Entre os corpos ardentes, deleites, flama,
Pois, de encantos e versos cobriu a história.

E com o tempo brincou, rimou, magistral,
Entre traçadas linhas, registro fatal,
A maré de amor, tão cedo partiu, acabou!



Nice Aranha




ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

quarta-feira, 26 de março de 2008

Soneto da Madrugada


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ





Soneto da Madrugada



Enquanto passam horas, aceleradas,
Vigiando os sonhos, e também verdade,
Voam, por entre noites frias e estreladas,
As almas puras, abençoadas. Saudade.

A dor que bate forte, dentro do peito,
Levando para longe, toda maldade,
Deixa ansiedade, que toca, não tem jeito,
Por ser lá dentro, cinzel sinceridade.

Varrendo todas lágrimas, que em outrora,
Escorriam soltas, sim, pelos nossos rostos,
Pela tristeza, toda, que não é de agora,

Mas que cedo se rende, poder que aflora,
E ser o amor que emerge. Estamos nós, apostos,
Para nos prestar, o amor, viver afora!



Nice Aranha


ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

terça-feira, 18 de março de 2008

Ainda Vive


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ               ﺅﷲﻼ'ﻼﷲﺅ   


Ainda Vive

Só sei que a última coisa que me lembro, é de ter te visto me olhar, e de repente, tudo se apagou. Era um dia como outros tantos de minha vida. Estava encantado e feliz, fazendo o que gosto. Senti à terra sob os meus pés, o vento a soprar-me a face, olhei o céu azul sobre minha cabeça, brinquei com as nuvens e seus desenhos. Sonhei os momentos mais lindos, senti o sabor mais gostoso. Voei livre na ânsia de sentir-me vivo.E amei, amei a tudo, "mais do que pude".

Prazeres, saudades, vontades, tudo num instante absoluto e resoluto se fincou em mim. O porquê, talvez eu saiba, talvez nunca entenda, talvez te diga, talvez nada possa fazer. Eu corria, subia e descia por caminhos sinuosos à procura da conquista. Esta sensação maravilhosa que nos faz vibrar. Até que fechei meus olhos numa eternidade.

Eu falava, mas tu não me ouvias. Abraçava-te, e tu não me sentias. Mas, eu estava ali, contigo, naquela hora em que tu me olhavas, assim como sempre estarei na linha infinita do tempo. Chorando e rindo contigo, cada segundo de teu viver. Sim, eu estou, eu sou, a energia, a vida, o sonho... A saudade que grita em teu peito, a verdade que corre em tuas veias. Sou o destino que margeia esta história. A lembrança que te aguarda no além.

Sim. Eu estou encantado e feliz, fazendo o que gosto. Eu sinto à terra sob os meus pés, o vento a soprar-me a face, olho o céu azul sobre minha cabeça, brinco com as nuvens e seus desenhos. E sonho, os momentos mais lindos, sentindo o sabor mais gostoso. E vôo, ah vôo, na ânsia de sentir-me vivo.E amo, amo a tudo, mais do que posso. Vejo o teu olhar, e tudo reluz de novo.

Nice Aranha



ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ               ﺅﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------ ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ   

sábado, 15 de março de 2008

Só te peço amor


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ               ﺅﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             

Só te peço amor

Só te peço amor, que venhas antes que se passem as horas e que o peso da idade deixe as marcas no meu corpo. Quero dar-te o meu melhor e em tua memória deixar meu retrato; não cansada, e da vida exausta, mas da pureza, desta minha alma.

Só te peço amor, que venhas na certeza, de ter encontrado a parte tua, que andava perdida, antes que chegue a hora, da minha partida. Quero ser tua metade, a tua parte, e fazer a arte, de não ser o pouco, nem o exagero, ser apenas, o exato tempero.

Só te peço amor, que venhas completo e me deixes solta a te querer por inteiro, rolando na cama entre os travesseiros, a clamar-te sempre, na eternidade, deste sentimento. Quero te ter, e a ti dar-me, como a mulher, a amante, tua companheira, aventurando-nos nesta vida errante.

Só te peço amor, do sonho, a fantasia, viver a verdade, que entre versos, construimos a história, que embalamos sob a luz da lua, as emoções de nossa vitória. Quero sentir de ti, pesar sobre mim, nada mais e nada menos, que o amor, apenas o amor, que somos nós.

Nice Aranha


ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ               ﺅﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

sexta-feira, 14 de março de 2008

Insônia de Amor


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ

Insônia de Amor

Eu senti pesar sobre mim,
O olhar que tu me lançavas,
Horas que me admiravas,
Noutras dizia, acabou, é fim.

Em outros braços, me esquecer,
Tu tentavas, não querer.
Mas, estrelas registravam,
Que os corações se amavam.

As palavras, em silêncio,
Clamavam, atração sem freio.
Nossos corpos se buscavam,
Nossas almas se falavam.

Passavam horas e o tempo,
Sem trazer qualquer alento,
De viver os tais momentos,
Realizando os sentimentos.

E lado a lado, deitados,
Cada qual embebedado,
Pelo desejo embriagado,
Sonhavamos acordados!

Nice Aranha

ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

quinta-feira, 13 de março de 2008

Teorema


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ




Teorema



Faço do sonho meu poema,
Das saudades, a esperança.
Deste amor o meu teorema,
A felicidade em lança.

Acertando com presteza,
A incerteza que te lanço,
Com esta minha certeza,
De que sem ele faleço!

Lado a lado seguiremos,
E dia e noite, viveremos,
As alegrias e os momentos,

De discursos bem rimados,
De enlevos vivenciados,
Pela vida enamorados!



Nice Aranha




ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

terça-feira, 4 de março de 2008

Quando?!


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ




Quando?!
Na espera do reencontro que anseio,
Prá desenhar um novo momento,
Onde este amor trancado no peito,
Florirá em forma de sentimento.

Carícias se farão bem presentes,
Nas trocas de carinhos vividos.
Estaremos mesmo sorridentes,
Realizando desejos, sentidos!

Estas lembranças que nos assolam,
Estas vontades que nos devoram,
Juntar-se-ão numa enorme explosão.

Mágico instante se eternizará,
Que a vida, cantará, registrará,
Quando os olhares se abraçarem.

Nice Aranha





ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

domingo, 2 de março de 2008

Secreta Promessa


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ




Secreta Promessa



Nossos olhares se encontraram,
Não foi o acaso, estava marcado.
Nossos sonhos, no real, se embalaram,
Enquanto o papo era abençoado.

Alegria infinda é desenhada,
Juras secretas e bem traçadas.
Naquela noite tão estrelada,
Histórias foram, entrelaçadas.

Saltavam, os corações, pelos olhos,
Perdemo-nos, um no outro, é certo,
Os corpos, se queriam, assim, perto.

Arrepios, de desejo sereno,
Mudo, calado, num gesto, brilha.
O beijo ardente, promessa trilha!



Nice Aranha




ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------