terça-feira, 18 de março de 2008

Ainda Vive


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ               ﺅﷲﻼ'ﻼﷲﺅ   


Ainda Vive

Só sei que a última coisa que me lembro, é de ter te visto me olhar, e de repente, tudo se apagou. Era um dia como outros tantos de minha vida. Estava encantado e feliz, fazendo o que gosto. Senti à terra sob os meus pés, o vento a soprar-me a face, olhei o céu azul sobre minha cabeça, brinquei com as nuvens e seus desenhos. Sonhei os momentos mais lindos, senti o sabor mais gostoso. Voei livre na ânsia de sentir-me vivo.E amei, amei a tudo, "mais do que pude".

Prazeres, saudades, vontades, tudo num instante absoluto e resoluto se fincou em mim. O porquê, talvez eu saiba, talvez nunca entenda, talvez te diga, talvez nada possa fazer. Eu corria, subia e descia por caminhos sinuosos à procura da conquista. Esta sensação maravilhosa que nos faz vibrar. Até que fechei meus olhos numa eternidade.

Eu falava, mas tu não me ouvias. Abraçava-te, e tu não me sentias. Mas, eu estava ali, contigo, naquela hora em que tu me olhavas, assim como sempre estarei na linha infinita do tempo. Chorando e rindo contigo, cada segundo de teu viver. Sim, eu estou, eu sou, a energia, a vida, o sonho... A saudade que grita em teu peito, a verdade que corre em tuas veias. Sou o destino que margeia esta história. A lembrança que te aguarda no além.

Sim. Eu estou encantado e feliz, fazendo o que gosto. Eu sinto à terra sob os meus pés, o vento a soprar-me a face, olho o céu azul sobre minha cabeça, brinco com as nuvens e seus desenhos. E sonho, os momentos mais lindos, sentindo o sabor mais gostoso. E vôo, ah vôo, na ânsia de sentir-me vivo.E amo, amo a tudo, mais do que posso. Vejo o teu olhar, e tudo reluz de novo.

Nice Aranha

Sereia Noturna

ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ               ﺅﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------ ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ   

Um comentário:

Claudio disse...

Oi.
Um inseto passou por aqui fazendo Bzzzzzzzzzzzzz.