domingo, 31 de maio de 2009

Futuro Presente



--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ


Futuro Presente


Existe um canto, um mistério a se desvendar,
Dentro de mim, dentro de ti, dentro de nós.
Existe um momento, sol ou chuva,
A certeza de um grande sentimento.

Existe o pranto, um segredo a se revelar,
Em tu, em mim, bravamente em nós.
Existe um segundo, que cai como luva,
A verdade de enorme envolvimento.

Penso nas linhas traçadas, histórias,
Páginas que se escrevem, encantam...
Deixo do passado apenas memórias,
Lembranças que folheio... Levantam,

Emoções refletem, resgatam, apontam,
Marcos de nossas reais trajetórias
Que pousam, aguardam, afrontam,
Um futuro amor, presente. Vitórias!


Nice Aranha
Sereia Noturna


ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

terça-feira, 19 de maio de 2009

Famigerada Inocência



--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ


Famigerada Inocência



Cândida ternura,
Menina de tranças,
Vestido rendado,
Cheia de esperanças.

Bailando pelo salão,
Com seu olhar sedutor,
Encanta, incendeia,
Nos causa ardor!

Seu olhar procura,
Seu corpo aventura,
Seios saltam à blusa,
Que cintila e acusa,

Os desejos insanos,
Do amor, profanos,
No carmim de seus lábios,
Os beijos roubados!


Nice Aranha & Hildebrando Menezes


ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

Mecânico de Tinta


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ


Mecânico de Tinta


É certo, o ato, e não falho,
A tinta escorre, não abstrato,
No refil se posta, bem acentada,
Ficando à mercê da impressão.

O jovem todo imponente,
Sorri à jovem atraente.
Guarda os seus relicários,
Maleta de todos assessórios.

Em suas mãos, o negror do trabalho,
Que face à noite, tal qual retrato,
Assombra a jovem imaculada,
Que da janela acená-lhe a mão.

Parte o mecânico todo contente,
Cantando prá toda gente...
Quer novo cartucho cuidar,
Pro coração da jovem tomar!

E, como sobre a flor, o orvalho,
Quer registrar fino trato,
Trazendo rosas à sua amada,
Emprega a tinta da emoção!


Nice Aranha
Sereia Noturna


ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

domingo, 17 de maio de 2009

A semente da mentira



--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ


A semente da mentira
Dueto


Vem desde cedo,
Embalada no berço,
Cresce e se desenvolve,
Rebuscada, invade o sujeito.

Infiltra-se na sociedade,
Mata toda a realidade,
Apodera-se, disfarça,
Insurge, dispersa...

Contam glórias, através dela
Reputações se ocultam...
E com toda esta falsidade,
Na vida anda como covarde.

Ela vem implantada,
Da história faz parte,
Maltrata e padece,
Não é coisa inventada.

Semente que mente,
Que domina a gente,
Faça aliança, nova amizade,
Com a boa e leal verdade...

Ah, e vê se me dá um presente,
Se torna do mundo ausente!
Só assim sigo potente,
Neste mundo prepotente!


Dueto: Nice Aranha & Hildebrando Menezes


ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Sabor de Emoções


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ


Sabor de Emoções


Um brinde, quem sabe,
Num dia envolvente,
Teu corpo caliente,
Amor que não cabe,

Não se fecha e limita.
Transborda, afaga,
Sedução que não se apaga,
Uma chama que não se imita.

Vem, me absorve num gole,
Me toma ao doce sabor,
Do entorpecer de tal calor,
E na viagem me embole,

Despida de contradições,
Na mistura boca e taça,
Ao sentir que a paz se faça,
Ao juntar nossas emoções.


Nice Aranha
Sereia Noturna


ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

sábado, 9 de maio de 2009

Brasil Colonizado?!...


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ


Brasil Colonizado?!...


Barroca contradição de nossos ais,
Onde sem liberdade falais,
Índios pátrios, mãe gentil,
Levam das matas o pau-brasil!

Aportam aqui, navios negreiros,
Como escravos, estes são primeiros.
Em nossos leitos, miscigenação de raças,
Culturas várias, neste solo bravas!

Adaptando coisas e procedimentos,
Crenças,valores..., conhecimentos.
Associando-nos, nova estruturação,
Ideologias de europeus - Estado Nação!

Ah, portugueses! Em tuas catequeses,
Trouxeram-nos dores, e também amores.
Entre o mando, e a servil obediência,
Rompeu em nós, a nossa independência!

Do patriarcalismo ao capitalismo,
Seguimos nós, com inconformismo...
Na organização, política e social,
A desigualdade, ainda é natural.

Pesa a luta, pelo poder do povo,
Quase sem esperança, vemos de novo,
Que sem a tecnologia, e o capital,
O país se rende, ao mercado global!

Neoliberal, neocolonialismo,
Do jeito tal, causa escravismo.
FMI, Estados Unidos, Banco Mundial,
Só querem, poder e lucro, isto é real!

Quanta injustiça, corrupção,
Nos tocam a alma e o coração.
Tomam-nos as armas e a confiança,
Nos tratam como criança...

Mas meu Brasil, nem mais juvenil,
Há muito tempo é varonil,
Traz a certeza do povo-nação,
Progredir seguindo à educação!

Nem só formal, também informal,
A nova, a tecnista e a tradicional,
Efervescendo e democratizando ,
O ensinamento civilizando.

Sim, nosso Brasil, nosso companheiro,
É muito mais que um aventureiro,
Clama a "ordem e progresso", o seu direito,
Exigindo, os cidadãos, o seu respeito.

Se, " fulguras, ó Brasil, florão da América",
Este sentimento porvir, então se dedica,
"Iluminado ao sol do novo mundo" ,
"Ou ficar a pátria livre, ou morrer pelo Brasil"


Nice Aranha
Sereia Noturna


ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Eterno poeta!


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ


Eterno poeta!
Dueto


Tu és, moderno profeta,
Que nos acorda e desperta,
Em teus melodiosos versos
Onde ainda sinto o teu jeito,
Sorrateiro e completo
Mágico e empolgante
A cativar-me plenamente.

Guardo-te no peito,
Poeta elegante!
Tal qual cavalheiro intenso,
A perfumar todos os cantos.
Ainda em mim te aceito,
Mavioso escritor perfeito!
Sedutor, atraente.
Cavaleiro errante...
Andarilho comovente.

Em teu oásis eu me deito,
E sonho os mais belos sonhos.
Noite e dia, me enfeito,
Arrumo e aqueço o leito,
Esperando que as marés,
Ao beijar os teus delicados pés,
Tragam-te de volta,
Para a nossa palhoça,
Aliviando dores e revoltas.

Ah... E por favor, não solta!
De minhas mãos... Do meu corpo,
A minha alma que te é devota
Porque te amo é certo,
Só em ti eu me completo,
E te quero sempre por perto.


Nice Aranha & Hildebrando Menezes


ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

quarta-feira, 6 de maio de 2009

No Útero da Poesia


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ


No Útero da Poesia


Punhetando os versos, gozas as mentes
cansadas e desejosas de prazeres tantos,
Saciando mundanos apetites repentinos
Acendes as volúpias, carentes, infinitas!

Entre as dores e as alegrias, doces cantos,
Oh gemidos vários, tão sorridentes!...
Que pulsam sôfregos, pelas peles ardentes
No cheiro maravilhoso, sensual e quente.

Devagar e calmamente eretos, certos,
Ao encontrar florestas ainda virginais,
Avista o orifício da gruta e os seus ais
Aponta e entra com a força que vais,

Ao primeiro enlevo, penetrando portos,
Ali se instala o membro, enérgico e astuto,
Rondando as beiradas de roliças coxas,
Que se abrem ao toque, de nossas vontades,

Dilatam e anseiam, as vias genitais,
Perfilando a delícia, das malícias tais,
A expressão, o verbo, intelectuais,
Reforçam as teses sem peias - geniais!

E dos fortes lábios, as sagacidades...
São vencidas e acalentadas, na mocidade,
Recitando a ébria nota, de viril paixão,
Por onde passeiam todas as excitações,

Que cegam os olhos, nos deixa em tensão,
À mercê dos corpos, profunda vibração,
Emergindo as ondas, que se repetem,
Eletromagnéticas... Puras notas musicais,

Impiedosas, infinitas vezes, vai e vêm...
No pendular ato, de querer o amor também!


Dueto: Nice Aranha e Hildebrando Menezes


ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------



Parida da idéia prima abaixo:


Punhetando os versos, gozas as mentes
cansadas e desejosas de prazeres tantos,
Entre as dores e as alegrias, doces cantos,
Oh gemidos vários, tão sorridentes!...

Devagar e calmamente eretos, certos,
Ao encontrar florestas, ainda virginais,
Aponta e entra com a força vais,
Primeiro enlevo, penetrando portos,

Que se abrem ao toque de nossas vontades,
Dilatam e anseiam, as vias genitais,
A expressão, o verbo, intelectuais,
De fortes lábios, as sagacidades...

Recitando a ébria nota, de viril paixão,
Que cega os olhos, nos deixa em tensão,
Emergindo ondas, que se repetem,
Impiedosas, infinitas vezes, vai e vêm...


Nice Aranha
Sereia Noturna

terça-feira, 5 de maio de 2009

Prá sempre, poeta!




--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ


Prá sempre, poeta!


Ainda sinto o teu jeito,
Mágico e empolgante.
Te guardo no peito,
Poeta elegante!
Ainda em mim te aceito,
Sedutor, atraente.
Cavaleiro errante...
Em teu oásis eu me deito,
Noite e dia, me enfeito,
Esperando que as marés,
Te tragam de volta,
E por favor, não solta,
A minha alma devota.
Porque te amo é certo,
E te quero sempre por perto.


Nice Aranha
Sereia Noturna


ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

sábado, 2 de maio de 2009

Rumo ao Infinito...



--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ


Rumo ao infinito...
Dueto


Nas entrelaçadas esperas do coração,
Por onde trafega e navega a inspiração
Perco o rumo, o tempo, o fato, a ação,
Querendo entrar contigo em contato.

Deixo a emoção aos poucos me dominar,
Numa incontrolável vontade de te amar...
Tomar-te por inteira, entregue a este canto,
Sussurrando, murmurando versos ao vento...

Por mais que sejam doces as palavras,
Que possam sair da minha letra e lavra,
São os gestos, os toques e o viver,
Que darão a ti, a certeza do meu querer;

Que fazem da história, lindo sonho,
Já descrito, talvez, de forma bisonha?
De ardente chama, nossos compassos,
Deixam certos nossos rastros e passos.

E criando a arte, a música e a rima,
Como pombinhos poetas que primam
Fazermos juntos, lindo colorido,
Como quem tece, belo arco-íris!

Da música em versos, todo o sentido,
Melodioso, gostoso, intenso, incontido...
Escrevemos o amor, o amor mais bonito,
Que hoje entoamos rumo ao infinito.


Nice Aranha & Hildebrando Menezes


ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Sentir Eterno


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ


Sentir Eterno
Dueto


Uma brisa leve toca meu rosto
Em momentos breves, e soltos,
Pensamentos loucos... Perdidos.
Pairando no ar... Voando ao vento!

Ao mesmo instante que me conduz.
Abro as janelas, e de fora se introduz,
Um suave luar que me seduz.
Quando sinto, a tua presença, que reluz!

E as lembranças que deixaram saudades,
A toda hora vêem... Transpassa e invade.
Relembra as mais deslumbrantes belezas,
De um só tempo de intensa felicidade.

E calmamente, então, eu me posto,
Aninhado no macio do teu colo,
E em teus braços fico enlaçado,
Coração e mente rendidos.

Se há um sinônimo para a pureza,
Não haverá dúvidas e sim certeza!
E teu encanto. Plena de luz,
Estou fazendo, o sinal da cruz!

Rogo neste sentir bonito e profundo...
Em todas as idades e intensidades,
Pelas ruas, avenidas, vilas, cidades,
Ano a ano, renascendo... O mundo!

Que se projeta pelos teus e meus olhos


Nice Aranha & Hildebrando Menezes


ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

Magia da Felicidade


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ


Magia da Felicidade
Dueto


O horizonte descortina a alma,
Numa paisagem que acalma
Que se encontra calada, oculta,
Como menina esperta e astuta

Discreta no silêncio do tudo,
Ali ela escuta o que sai da gruta
Guardada na dor da saudade...
Que a invade como tempestade

Sim, venhas com calma,
Chegue silencioso e brando
Depressa esta dor sepulta,
Coloque-a numa tumba

Revela, mesmo que mudo,
O grito do mundo profundo
O sentimento da felicidade
Essa mesma a tão prometida

Acorda do sonho, a fantasia,
Que anda perdida e vadia
Traz para vida, o arco-íris,
Com suas belas multicores

Permite incendiar meus desejos,
Como se fora a nota num solfejo
No doce ardor de saborosos beijos
Carinhos seus que tanto almejo

E no vai e vem das maresias,
Cantarolamos suaves melodias
Das deusas Afrodite e Isis,
Ninfas, ninfetas entre aprendizes

Realiza todos nossos pensamentos,
Mormente àqueles tão comoventes
Que construímos em versos intensos
Na magia sem quaisquer lamentos!


Nice Aranha & Hildebrando Menezes


ﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------