segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Arco-íris do Amor


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ




Arco-íris do Amor


Fecho os olhos, calmamente,
Sentindo a brisa me tocar...
Com os lábios sorridentes,
Eu fico a te imaginar,

Vendo, lá no horizonte,
Encontro, o céu, a terra e o mar.
Desponta lua e estrelas,
Onde o sol reinou primeiro!

Imaginando a linda ponte,
Que não sabe onde vai dar.
Mas entre todas belezas,
Representa: o verdadeiro!

Se a chuva e o vento,
Molham o sonho do momento,
É porque meu pensamento,
É real contentamento!

Te pressinto e vou seguindo...
O amor, vou esculpindo...
Lá no céu, em que surgindo,
Arco da vida, colorindo!



Nice Aranha




ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Razão! Sentido!


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ



Razão! Sentido!


Quando a dúvida se apossar de mim,
Num eterno convite a filosofar,
Sentirei no peito, algo assim,
Como a energia do amar!
Sei que posso indagar,
Repetidas vezes, e nada encontrar.
Mas, posso nas idas e vindas,
Encontrar saídas. Mentiras findas.
E, se pela razão invocar,
Meu sentimento brotar,
Serei, neste instante, importante,
Pois, neste momento,
Encontrar-me-ei, comigo mesma!


Nice Aranha



ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Recriando e Reinventando


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ




Recriando e Reinventando


Neste espaço que ganhei para viver,
Muito tenho que entender. Muito mesmo...
Sentimentos e razões pra compreender,
Um motivo para não mais, andar a esmo!

Cada passo é um novo recomeço,
Nova trilha para renascer do amor.
Lutando, pelo tudo que mereço,
Esqueço do passado... Grande dor.

Ao buscar um horizonte bem diverso,
Que foi ontem, não agora - só lembrança.
Por trazer para o meu peito a esperança!

Sendo agora cicatriz, não mais ferida,
A singir a alma que habita corpos,
Mas ainda não se tocam e caem exaustos!



Nice Aranha




ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Arranjo em Dueto


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ



Arranjo em Dueto



Em que pese à dor mais sentida,
No passado em vida erguida...
Nos nossos caminhos, vivida,
Deixando no corpo a ferida!


Que sorria com toda magia,
Consciência do eterno dia,
Onde a alma, então contagia,
Com sabor e fervor - a alegria!


Assim, a música nasce e invade,
Coração do jovem até o velho, verdade!
Rasgando, queimando, eferveção,
Do amor, a mais bela canção!


Se versos ou sons a encantar,
Com pressa, agitados ou não,
Sempre vêem a nos conquistar,
A mais sublime e eterna emoção!


Que em poesias e prantos,
Recitada ou cantada ilusão,
Se perde na conspiração,
Do presente e futuro, invenção!


Objetivos e desejos expressos,
Gravados e grafados, confesso.
São sentimento e razão, abertos,
Na poesia, na música - o meu verso!


Nice Aranha



ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------