terça-feira, 27 de novembro de 2007

Êxtase


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ




Êxtase



Se entre montanhas e vales, relevo,
Tua geografia refaço e relato.
Onde minhas mãos a face te acariciam,
E meu eu, é só teu, no infinito.

Se entre ilusões, as verdades descrevo,
Se o sentimento é amor de fato,
E não há como negar... Creiam...
São as ondas de um sentir aflito!

Que manso e revolto eu te levo,
Predição de enlevo, o ato...
Que de dois um só, diriam,
No berço que surge o grito!



Nice Aranha




ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

Metamorfose


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ




Metamorfose



Entre metaplasmo e metátese,
Recrio meus pensamentos,
Escrevo estes meus versos,
Lapido todos os tempos.

Metediça me assanho,
Entre rimas que se messe,
No mero sentimento que lanço,
E deste, eu jamais me canso!

Minha meta metafísica,
A razão não se limita...
Perlustra o horizonte adiante,
E adentra tua alma peregrina...

Inquieta e relutante,
Rumo ao infinito radiante,
Segue minha busca eterna,
No espaço e tempo, Terra!



Nice Aranha




ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Quero


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ



Quero

Quero teus olhos a penetrar os meus,
Quero teus sonhos a juntar-se aos meus,
Quero tua boca sobre a minha boca,
Num longo beijo a perder a hora.

Quero teus braços, a me envolver,
As tuas mãos quentes, a me acariciar,
Quero teus pensamentos unidos aos meus,
Num mesmo ritmo a se desenvolver.

Quero a verdade pura, e nada menos,
Acertando-nos sempre pela estrada.
Que no infinito, se perde a vista,
No horizonte... A eternidade!

Quero teu corpo tão junto ao meu,
Que de tão junto, parece meu.

Quero a tua alma, a completar a minha,
Completando a minha, a tua alma.


Quero de verdades sentir prazer,
O maior prazer de todos, que é o amar!
Quero, unidos, sermos dois em um,
E em sendo um só, sempre assim, viver...

Quero sentir saltar, meu coração, no teu,
Teu coração no meu, infinita morada!
Enquanto, ainda sigo longe, dessa pista,
É a conquista, que eu quero que aconteça!




Nice Aranha




ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Sonhos Reais


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ




Sonhos Reais



Arrebatador sentir se apodera,
Do peito que calado o amor sufoca...
Esperando o instante... Quem pudera,
Transformar em verdade... Vem aloca!

Dois corpos que num mesmo maremoto,
Se aproximam e encaixam... Que beleza!
Exibindo a mais bela e certa foto,
Que retrata perfeita natureza!

Onde somos do poeta seu rascunho,
O sentimento que o leva em punho,
Glorificado por entre seus versos!

Unidos neste mesmo tal momento,
Bradando forte e feliz sentimento,
Eternizado por nossos reais sonhos!



Nice Aranha




ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Antes do Amanhecer


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ




Antes do Amanhecer



Madrugada que vem suavemente,
Sútil, discreta, nunca peleja...
E passando assim tão calmamente,
Contígua ao sol, vem e lhe corteja...

A menina da noite serena,
Sereia, mulher, amante, poetisa...
Ruiva, loura quizá ser morena,
Tua dama, teu anjo, a tua profetisa!

Sobre as ondas desliza, e se insinua,
Nas rimas, versos, e doces canções.
E bailando vai, assim, seminua...

Entre as águas, verdade!...Continua,
Tingindo o mar de todas emoções,
Fazendo que o amor, não se diminua!



Nice Aranha




ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

Um salto para a vida!


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ




Um salto para a vida!



Destinos que se escrevem ávidos,
De esperanças, desejos tão fartos...
São recados, prenúncios, sabidos,
Ditos, idéias, avisos, quais partos!

Incessante, reluta qual nada,
Entregar-se a sublime momento...
Vencendo amarras da caminhada,
Vem descobrindo se é sentimento!

Razão, sentido, da vida emoção,
Que cresce tal qual a rosa em botão,
Revelando um humano coração...

Mas ainda, sempre perdura a canção,
No batuque tão forte a sensação,
Do amor que verte, tal liberação!



Nice Aranha




ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

domingo, 11 de novembro de 2007

Tuas pegadas... Espero!


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ


Tuas pegadas... Espero!


Sobre a areia se despontam, os passos,
Que passo a passo te transporta mais...
Em cada passo deste compasso,
Aproxima o destino... Tu és demais!

Sentado ensaias os passos a seguir,
Depois do esporte, que tanto, gosta...
Observando as águas a subir,
Apagando as pegadas... Aposta!

E descreverá, nosso futuro,
Enquanto espero, ainda no escuro...
Os novos passos que projetarás!

As esperanças que ainda seguro,
São por amor... E por ele eu juro,
Pois por teus passos, vale eu esperar!




Nice Aranha



ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

sábado, 10 de novembro de 2007

Ária








ÁRIA



Dedos se põem sobre as teclas marfim,
Um tom se toca bom gosto em sol...
Entre as peças sustenido enfim,
No instante que prepara, bemol...

Entre barras a criar compassos,
Partitura que se traça e graça...
Colorindo os teus sentimentos,
Nomeada nota em pausa se faça!

Fermatando vai o tempo crescer,
Entardecer, que na fresta vejo,
Saltando da esperança pro beijo!

E dos sonhos verdades... Sim! Viver!
Quando com você, eu me encontrar,
Na magia deste som - enamorar!



Nice Aranha



Eleva


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ




Eleva



Voar, fazer o ninho,
Em meio a natureza.
Assim, como passarinho,
Cantando sua pureza...

A vida que nos é dada,
Nem sempre é preservada.
A morte fim da caminhada,
Só retirada prá outra estrada...

Momento presente se agita,
Exige de nós a felicidade...
E voando em disparada,
Pede prá seguirmos - jornada!

Desistir não nos cabe,
A vitória alcançar, quem sabe!
Neste ninho sobre a árvore,
A nossa alma colore!

O futuro nos chegará manso,
Registrando o amor que lanço!
Enquanto as filomenas,
Cantarão nas noites serenas!



Nice Aranha



ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Um coqueiro frente ao sol


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ




Um coqueiro frente ao sol



Se ele nasce ou se põe,
Lá detrás deste coqueiro,
Ao poeta ele propõe,
Um poema aventureiro.

Pelos sonhos do ocaso,
E descobertas da aurora.
Desvendar não por acaso,
Que é o amor que nos aflora.

Alma, mente e coração,
Se unem em multirão...
Espírito, inteligência e corpos,
Se afagam em progressão...

No tesão destas idéias,
E no clamor em ebulição,
Milhões de sensações e azaléias,
Colorem o ferver da paixão!



Nice Aranha


ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

Pela porta entreaberta


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ




Pela porta entreaberta


Observo a magia do instante,
Naquele horizonte distante...
Onde escrevo meus versos cadentes,
Ilusões e verdades, presentes!

Entre céu e mar, a terra fere,
As montanhas e vales descreve...
Parte das águas suga e adere,
Nutrindo a natureza que breve...

Nasce no enigma desta mansidão,
Onde somos apenas os traços,
De amantes em eternos abraços!

Sedento amor, profundo... Caliente!
Saudades do que ainda não fomos,
Mas com certeza, um dia seremos!...



Nice Aranha




ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------

domingo, 4 de novembro de 2007

A Árvore


--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------
ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ




A Árvore



Descortina entre folhas
Troncos e galhos, a vida...
Entre frutos e flores,
As alegrias e as dores.

Tinge o céu com "n" cores,
Corações cheios de amores.
Enraizada sobre a terra,
Esperando a primavera!

Leve brisa que transpassa,
Suave toque perfumado...
Seiva que alimenta a graça,
O produto aventurado.

Sempre assim tão imponente,
Sua sólida vertente...
Atraindo belos pássaros,
Nestes ninhos orvalhados.

Representas a família,
Crescente esplendor agita.
Amorosa e arredia,
É a biografia que recita!



Nice Aranha




ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ             ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ
--------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ -----------ﺊﺋﷲﻼ'ﻼﷲﺅ ------